LOGIN ASSINANTES REGISTAR   Visite a nossa página no facebook. Visite a nossa página no Instagram.
EDUCAÇÃO
ARTE & CULTURA
SAÚDE / BEM-ESTAR & BELEZA
MODA
PÁGINA SOLIDÁRIA
DESPORTO
VIAGENS
ECONOMIA & NEGÓCIOS
ECOLOGIA & SUSTENTABILIDADE
PERSONALIDADES
EVENTOS
SOBRE A REVISTA
EDIÇÃO ONLINE
ASSINATURAS
PARCEIROS
CONTACTOS
Educação Arte & Cultura Saúde / Bem-Estar & Beleza Moda Página Solidária Desporto Viagens Economia & Negócios Ecologia & Sustentabilidade Personalidades
LOGIN ASSINANTES REGISTAR   Visite a nossa página no facebook. Visite a nossa página no Instagram.
EDUCAÇÃO
ARTE & CULTURA
SAÚDE / BEM-ESTAR & BELEZA
MODA
PÁGINA SOLIDÁRIA
DESPORTO
VIAGENS
ECONOMIA & NEGÓCIOS
ECOLOGIA & SUSTENTABILIDADE
PERSONALIDADES
EVENTOS
SOBRE A REVISTA
EDIÇÃO ONLINE
ASSINATURAS
PARCEIROS
CONTACTOS
Educação Arte & Cultura Saúde / Bem-Estar & Beleza Moda Página Solidária Desporto Viagens Economia & Negócios Ecologia & Sustentabilidade Personalidades
25 de março de 2019 LOGIN ASSINANTES REGISTAR   Visite a nossa página no facebook. Visite a nossa página no Instagram.
25 de março de 2019  
Revista Mulher Africana
Lisete Pote
É uma das estilistas angolanas de maior sucesso no país, mas curiosamente começou por ser secretária e contabilista, apesar de ter feito o seu primeiro vestido aos 11 anos. “O meu maior sonho é ir à Fashion Weeks de Paris”

Publicado a 31 de agosto de 2015 por Mulher Africana


Cresceu em Luanda, viveu em Portugal, onde em plena Expo 98 fez o seu primeiro desfile, mas foi em Angola que assentou arraiais e não mais largou os tecidos, as agulhas e as linhas. Faz roupa para “mulheres com atitude e femininas” e tem mostrado as suas colecções em vários países. O sonho é chegar a Paris e a Milão, duas capitais da moda mundial, mas tudo começou pelo simples prazer de fazer roupa para as amigas.












Quando é que começou a trabalhar como estilista?
Comecei em 1998 e meu primeiro desfile foi no dia 17 de etembro desse ano, em Lisboa na Expo 98.

Apesar de ter começado a trabalhar em secretariado e contabilidade, ser estilista foi sempre um sonho?
Não. Sempre gostei, mas não tinha noção desta profissão, fiz muita coisa para mim e para as minhas amigas, só pelo prazer de o fazer.

É fácil ser estilista em Angola?
Não é fácil devido à falta de material, pois temos de viajar para o comprar, e à mão-de-obra muito precária. A costura africana é bonita por fora, mas os acabamentos são péssimos, tal como o corte.

Qual foi a primeira peça de roupa que fez?
Tinha 11 anos e a minha mãe fazia vestidos rodados e, na altura, eu e a minha irmã mais velha, Rosa Pote – que me ajuda até hoje – já queríamos uns vestidos mais assenhorados. A minha mãe disse para os fazermos e com a sua ajuda assim o fizemos.

Como define as suas roupas?
As minhas roupas são dirigidas a mulheres ousadas e atrevidas. Mulheres com atitude e femininas.

Onde vai buscar a inspiração?
Surge de várias formas, nos materiais e na própria mulher. Às vezes sonho com os modelos....




Qual é a sua peça de roupa favorita?
Um vestido de gravatas que fiz à mão.

 
Que materiais é que gosta de trabalhar?
Trabalho com tudo, mas o que mais gosto são malhas e tecidos envolventes, algo que não se encontra no pano africano.

Faz só colecções femininas ou também masculinas?
Já fiz as ambas, mas neste momento só faço para mulheres. No entanto, penso ainda, este ano, continuar com a linha masculina.

 
Onde se pode comprar a sua roupa?
Em Luanda, mais precisamente, em Talatona.

Qual é a sua cliente tipo?
A camada jovem, embora também tenha clientes mais velhas, fortes e baixas e as que querem modelos únicos.

É uma mulher sonhadora? Qual é o seu maior sonho?
Sim e sonharei até onde Deus me levar. O meu maior sonho é levar as minhas criações à Fashion Week de Paris.

É conhecida por ser uma mulher determinada e lutadora, o que a move?
Parar é morrer e não devemos ceder a vida. A vontade de materializar os meus sonhos, deu-me sempre motivo para lutar.

 
Vai estar na Fashion Week queniana. É a sua primeira participação neste evento?
Sim. É mais um desafio, que vou tentar cumprir com dignidade.



 


O que espera do evento?
Espero poder crescer mais a nível profissional e trocar novas experiências com colegas de outros países. É fascinante ver as modelos lindas a desfilar com o nosso trabalho.

Que colecção vai apresentar?
Uma colecção de vestidos de gala, com aplicações de rendas feitas à mão, uma mistura entre África e o ocidente.

Em que semana da moda ainda não esteve e gostaria de estar?
Na semana de moda de Paris ou de Milão.

Admira o trabalho de algum estilista em particular?
Zuahir Morad, um estilista libanês que tem roupas e materiais espectaculares.



Ampliar
Publicado a 31-8-2015 por Mulher Africana

Pub







ÚLTIMA EDIÇÃO
JÁ DISPONIVEL







Pub



MULHER AFRICANA

Sobre a Revista
Edição Online
Assinaturas
Parceiros
Contactos
ARTIGOS

 Educação
 Arte & Cultura
 Saúde
 Bem-Estar & Beleza
 Organizações Não Governamentais
 Desporto
 Viagens
 Economia & Negócios
 Ecologia & Sustentabilidade
 Personalidades
ASSINATURAS

Login Assinantes
Assinar Revista
ACERCA

 Política de Privacidade
 Termos & Condições
 Como Anunciar
 Mapa do site
CONTACTOS

PORTUGAL
Rua Eng. Ferreira Dias nr, 161 Sala 301
4100-247 Porto

ANGOLA
Editora / Sede
Avenida dos combatentes
Rua Manuel Van-dunen
Edificio 309 - Entrepiso
Luanda

Telefone
(+244) 222 721 245

Email
geral@revistamulherafricana.com
assinaturas@revistamulherafricana.com
comercial@revistamulherafricana.com

Directora Geral
Isabel Manique

isabel.manique@revistamulherafricana.com

Directora Marketing e Comunicação
Karina Martins

karina.martins@revistamulherafricana.com



Siga-nos nas Redes Sociais

Visite a nossa página no facebook.    Visite a nossa página no Instagram.

© 2019 Revista Mulher Africana - Todos os direitos reservados.
  Designed & Powered by

Mozzaic - Cloud Services - Serviços internet, que crescem com o seu negócio.